Fast fashion

Por que H&M custa mais do que você imagina?

Lojas de fast fashion como H&M, Zara e Forever 21 tornaram o acesso à moda mais fácil e barato do que nunca. Mas qual é o custo real dessas roupas de baixa qualidade produzidas em massa?

Pessoas tem comprado mais roupas do que nunca, graças à indústria de fast fashion – a moda barata que é descartada, literalmente, rápido. Fast fashion é como fast food – é a versão barata de roupas da moda vendidas em grandes quantidades por preços baixos.

Desde que as grandes varejistas de fast fashion popularizaram-se nos anos 90, os custos das roupas tem caído drasticamente, embora os preços de todos os demais bens tenham apenas aumentado no mesmo período. Isso se deve principalmente aos materiais e mão-de-obras baratos. Embora os americanos estejam consumindo mais, o orçamento destinado ao vestuário caiu de 10,4% em 1960 para apenas 3% em 2013.

Nosso vício por fast fashion ficou tão fora de controle que o descarte de roupas só aumenta: de 1,2 milhões de toneladas em 1999 a 12,7 milhões de toneladas em 2009, a projeção para 2019 é assustadora: 17,7 milhões de toneladas de roupas compradas por nós vão ser esquecidas nos guarda-roupas. Desta quantidade, 85% irão para aterros sanitários e apenas 15% ganharão uma segunda vida através de doações ou reciclagem.

Fast fashion afeta também o meio ambiente: além de ser causadora de 1/5 da poluição industrial de água, estima-se que a indústria do vestuário contribua com 10% da pegada de carbono global.

Não podemos esquecer como a indústria da moda afeta trabalhadores no mundo todo também: trabalhadores de confecções têxteis na China, Bangladesh e Filipinas são submetidos à condições precárias de trabalho.

Varejistas como H&M dizem estar comprometidas com esforços para mudar suas práticas ambientais e de trabalho – elas querem ser mais “sustentáveis”. Mas o que sustentabilidade tem a ver com fast fashion? Não muito. Enquanto nós, como consumidores, não mudamos os nossos hábitos de consumo e continuamos a consumir moda barata, os grandes varejistas também não vão mudar.

Mas e então, o que devemos fazer para sermos fashionistas conscientes? Primeiro, pergunte a si mesmo se vale a pena comprar algo que você provavelmente não vá usar mais que algumas vezes. Segundo, passe adiante e doe para alguém. Terceiro, recicle. Neste post mostramos algumas maneiras de promover o uso consciente de suas roupas.

Está esperando o quê para mudar seus hábitos? Estamos juntos nessa! :)

Previous Post Next Post

You Might Also Like

Comentários

Deixe um comentário