Moda sustentável

11 livros de moda e sustentabilidade para ler em 2017

Não importa se você é profissional da área de moda ou apenas um consumidor consciente tentando entender como a indústria funciona, conhecimento nunca é demais. Por isso, selecionamos alguns dos mais conceituados livros de moda e sustentabilidade para manter na cabeceira ou no e-reader e despertar a vontade de fazer a diferença em 2017. Confira!

1. Overdressed: The Shockingly High Cost of Cheap Fashion (2012)

Elizabeth L. Cline
Editora Portfolio

Em Overdressed, Elizabeth Cline investiga a verdadeira natureza da fast fashion, traçando a ascensão das cadeias de moda barata, a morte do mercado intermediário e de varejistas independentes e as raízes da nossa obsessão com barganhas. Ela visita fábricas têxteis na China e em Bangladesh e analisa o impacto do drástico aumento das importações provenientes destes países. Cline argumenta que os ciclos acelerados de consumo não danificam apenas o meio ambiente, mas são prejudiciais também para nós mesmos. Suas descobertas parecem chocantes, mas o objetivo é chamar a atenção para a causa e despertar um comportamento de consumo mais sustentável.

2. To Die For: Is Fashion Wearing Out the World? (2011)

Lucy Siegle
Editora Fourth Estate

Uma análise meticulosa da indústria da moda escrita pela colunista de ‘Ethical Living’ do Observer, To Die For reflete sobre nosso fascínio tanto por grandes nomes da moda de luxo quanto por marcas de moda super baratas e descartáveis, as famosas fast fashion. A autora retrata as práticas atuais da indústria da moda como desumanas e ambientalmente devastadoras. No entanto, Siegle acredita que, apesar dos problemas atuais, é possível ser uma “fashionista ética” ao fazer melhores escolhas de consumo e estando ciente de como, onde e por quem nossa roupa é feita, defendendo uma nova era da moda sustentável.

Leia mais: 5 TED Talks inspiradores para repensar nossas escolhas de moda

3. Naked Fashion: The New Sustainable Fashion Revolution (2012)

Safia Minney
Editora New Internationalist

A atriz Emma Watson, a ativista de eco-fashion Livia Firth e a designer Vivienne Westwood são apenas alguns dos nomes de peso que aparecem em Naked Fashion, um livro sobre a “nova revolução da moda sustentável”. De autoria de Safia Minney, fundadora e CEO da marca fair trade People Tree, o livro oferece uma visão geral dos maiores desafios enfrentados pela indústria da moda nos dias atuais e sugere modelos de negócios alternativos, bem como estudos de caso sobre a moda e perfis de designers, fotógrafos, cineastas e outros movers e shakers que estão transformando a indústria da moda de dentro para fora.

4. Sustainable Fashion and Textiles: Design Journeys (2014)

Kate Fletcher
Editora Routledge

Sustainable Fashion and Textiles: Design Journeys, da autora Kate Fletcher, reúne informações sobre os impactos da sustentabilidade do ciclo de vida da moda e têxteis, assim como conceitos de design e inovação social, além de propor alternativas práticas para abordar as questões de sustentabilidade na moda de maneira mais abrangente. O livro não apenas define um campo emergente, mas também promove a ideia – então revolucionária – do design como um meio de promover e propagar mudanças sociais, assim como formas inovadoras de pensar sobre têxteis e vestuário com base em valores de sustentabilidade e uma abordagem interconectada ao design.

5. The Travels of A T-Shirt in the Global Economy: An Economist Examines the Markets, Power, and Politics of World Trade (2014)

Pietra Rivoli
Editora Wiley

O livro The Travels of a T-shirt in a Global Economy, de Pietra Rivoli, leva o leitor a uma jornada fascinante pelo mundo ao revelar lições políticas e econômicas observadas na trajetória de vida de uma simples camiseta. Durante cinco anos, Rivoli persegue sua camiseta pelo mundo partindo de uma plantação de algodão no Texas, passando por uma fábrica chinesa até chegar em um mercado de roupas usadas na África para investigar questões sobre política, economia, história e ética dos negócios e globalização. Sua aventura intercontinental a leva a refletir sobre a relação de altos e baixos entre comércio livre e protecionismo.

6. Green is the New Black: How to Change the World with Style (2008)

Tamsin Blanchard
Editora William Morrow

Nosso vício por compras contribui para as mudanças climáticas? O que há de tão especial no algodão orgânico? Quem são as verdadeiras vítimas da moda por trás daquele jeans tão barato? Em Green is the New Black: How to Change the World With Style, a autora Tamsin Blanchard guia os leitores através dos princípios de moda ética, do por quê ela é importante e como praticá-la. O truque para superar o dilema dos fashionistas é, de acordo com Blanchard, direcionar seu poder de compras para negócios que produzem roupas de uma maneira ética e preocupada com o meio ambiente.

7. Stitched Up: The Anti-Capitalist Book Of Fashion (2014)

Tansy E. Hoskins
Editora Pluto Press

Este livro da jornalista e ativista Hoskins explora os problemas da indústria da moda incluindo do abuso de direitos dos trabalhadores têxteis às condições de trabalho de modelos – somado à críticas ao trabalho infantil, devastação ambiental, racismo e alienação. Hoskins não tenta culpar os consumidores de fast fashion pelos problemas da indústria da moda; ao invés disso, ela aponta que o mercado ‘comoditizado’ de moda é o grande responsável por despertar desejos e necessidades falsas nos consumidores.

“Stitched Up” mergulha no mundo fascinante da moda para revelar o que está por trás das roupas que vestimos. Ligando de Karl Lagerfeld a Karl Marx, o livro explora consumismo, classe e propaganda para revelar os interesses externos que são beneficiados pela exploração.

Leia mais: ‘The True Cost’ revela o lado oculto na indústria da moda

8. Wear No Evil: How to Change the World with Your Wardrobe (2014)

Greta Eagan
Editora Running Press

Com o lema “doing good while looking good” (algo como ‘fazer o bem ao se vestir bem’), Greta Eagan navega entre moda e ética. A autora apresenta o Integrity Index (guia de integridade, um guia simplificado para identificar a ética por trás de cada peça de roupa) e um sistema de avaliação, onde leitores aprendem a comprar de acordo com cada estilo, sem sacrificar os valores que cada um suporta.

Ao mostrar a verdade por trás da indústria da moda, passando por exemplos práticos de como ter uma melhor relação com seu guarda-roupas atual, sem deixar de lado o estilo e a preocupação com o meio ambiente, Wear no Evil é verdadeiro guia de como estilo e sustentabilidade podem andar juntos.

9. ReFashioned: Cutting-Edge Clothing from Upcycled Materials (2013)

Sass Brown
Editora Laurence King Publishing

Upcycling é uma prática de design inovadora e em ascensão na indústria da moda e acessórios. Nesse livro, Brown apresenta 46 designers emergentes que trabalham com material reciclado e peças descartadas, revigorando-os e adicionando valor e vida aos produtos. O resultado são roupas e acessórios belíssimos, cujas criações vão de colares feitos com cabelo humano até lençóis produzidos com sacos de farinha e tendas militares.

10. Moda sustentável – Um guia prático (2015)

Alison Gwilt
Editora GG Brasil

Publicado pela editora GG Brasil, o livro analisa alternativas para combinar design com estilo e sustentabilidade. A autora propõe aos fabricantes que reflitam sobre o próprio sistema da moda e considerem práticas mais sustentáveis que incorporem, por exemplo, combinações de produtos e serviços que incluam práticas de aluguel, conserto e projetos de logística reversa. Gwilt também apresenta várias marcas que vão na contramão da indústria têxtil e explica alguns termos relacionados à moda consciente. Must-read para estudantes e designers que queiram incorporar sustentabilidade à indústria fashion.

11. Moda com propósito – Manifesto pela Grande Virada (2016)

André Carvalhal
Editora Paralela

Um bela produção nacional, Moda com Propósito questiona a produção maçante e o consumo desenfreado e inconsciente presentes na indústria da moda, mostrando aos que pretendem inovar e empreender, a necessidade de compreender os valores de sustentabilidade, comércio justo e consciência social e cultural de toda a cadeia fashion. Já para os consumidores, Carvalhal defende a máxima de “fazer com propósito”, menos consumo e mais reflexão. Com certeza um dos must-reads para ressignificar o mercado fashion.

E aí, o que achou da nossa seleção de livros de moda e sustentabilidade? Tem mais algum livro para recomendar? Conta pra gente!

Previous Post Next Post

You Might Also Like

Comentários

Deixe um comentário