Consumo consciente, Moda sustentável

Consumo consciente por Julia Petit e Stephanie Noelle

Consumo consciente tá na moda. Mas não é uma moda passageira. É uma moda que veio pra ficar, assim como o pretinho básico ou o jeans. E prova disso é que até blogueiras e profissionais da moda, antes conhecidas pelo estímulo ao consumismo e seus jabás (ou a prática de fazer propaganda disfarçada em seus blogs), estão se convertendo ao consumo consciente e levando o discurso do desapego para seus leitores.

Julia Petit, do Petiscos, e Stephanie Noelle, do Chez Noelle, se engajaram numa conversa deliciosa e mostraram que sim, é possível adotar uma abordagem consciente para tudo o que consumimos. Aqui os principais destaques da conversa:

  • Você NÃO precisa comprar aquilo: sabe aquele batom da atriz X ou esmalte da novela Y? Eles vão “ser tendência” por pouco tempo e seguem o mesmo princípio de fast fashion: são feitos para serem consumidos, desaparecem e serem substituídos por outro rapidamente. É preciso aprender a passar, afinal de contas, você não precisa de um novo esmalte vermelho praticamente igual àquele que ainda está cheinho na embalagem, certo?
  • Use os produtos até o final: sejam cosméticos, sapatos ou mesmo comida (!!!). Antes de comprar algo novo, certifique-se de que você se livrou (a.k.a. consumiu até o final) do anterior.
  • Aquele item realmente vale o preço da etiqueta? Todos os produtos (principalmente peças de roupas) tem um alto markup incluído no preço da etiqueta, que normalmente é associado à marca. Ou seja, aquele vestidinho lindo de algodão que custa R$300 reais, provavelmente custou R$50 para ser produzido e o restante é ‘valor agregado da marca’. Em algumas ocasiões, a peça é de qualidade e teve muito trabalho envolvido, mas nem sempre. Então pense duas vezes antes de decidir pela compra e sempre se pergunte se o produto realmente vale aquele preço.
  • Quanto tempo aquela peça vai durar? Aquela compra é ‘hell yeah’? Ou seja, você amou a roupa, ela é de qualidade e vai durar pra sempre? Ela tem a sua cara e representa quem você é? Você vai usá-la vááárias vezes? Se as respostas forem positivas, essa aquisição pode ser vantajosa no longo prazo, porque o valor pago vai ser diluído ao longo do tempo e seu ‘retorno no investimento’ vai ser alto.
  • Não é necessário deixar de consumir: todo mundo gosta de se vestir bem e ter uma peça ou outra da estação. Mas quando quiser comprar, lembre-se sempre em se desfazer de algum item antigo, seja trocando entre amigas, vendendo ou doando. Dessa forma, você não vai acumular tanta tralha e vai se sentir bem dando espaço ao novo.

Confira o vídeo na íntegra, delicie-se e inspire-se com a conversa:

Ainda não está totalmente convencido que consegue consumir menos? Então lembre-se que atitude nunca sai de moda, e não há nada mais cool do que ser consciente! Pronto para desapegar? ;)

Talvez você também goste: Jout Jout e o desapego
Previous Post Next Post

You Might Also Like

Comentários

Deixe um comentário